Primeiros socorros em afogamento: saiba quais são e como fazer

Estar diante de uma cena de afogamento pode ser assustador. A situação pede uma ação rápida e exige que você faça o resgate. Nesse momento, ter o mínimo de conhecimento dos primeiros socorros em afogamento é fundamental para salvar a vida da vítima.

Para evitar que você passe por esse episódio e não saiba como agir, preparamos esse artigo com informações sobre o que fazer e o que não fazer nesses casos. Não deixe de ler!

O que fazer durante os primeiros socorros em afogamento?

Pode ser que você nunca passe por isso na vida, mas é melhor estar preparado, principalmente quando se tem crianças e piscina em casa. Infelizmente, o número de afogamentos no Brasil ainda é alto.

Segundo dados da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), só em 2001, 5.849 pessoas morreram afogadas. Então, prevenir sempre é a melhor saída.

Abaixo, listamos as ações que são indispensáveis e que podem salvar uma vida.

Reconheça que a pessoa está se afogando

É importante saber que nem sempre as pessoas que estão se afogando se debatem e gritam por socorro. É preciso muita atenção, pois pode passar despercebido. Para muitas pessoas, parece que elas estão brincando na água. O banhista geralmente estará na posição vertical, sem se deslocar.

Ligue para o 193

Ao reconhecer que a pessoa está se afogando, peça para que alguém acione os bombeiros por meio do 193. Em seguida, tente ajudar, mas sem oferecer risco a você.

Forneça material flutuante

Usar material flutuante é importante para interromper o afogamento. Se a distância entre você e a vítima for de até 4 metros, jogue varas de alumínio de peneiras, que são muito comuns em piscinas, ou qualquer material que flutue, como os famosos espaguetes.

Se a distância for maior, use bolas, garrafas pet, pranchas, isopor ou outros materiais que estejam à disposição.

Remova o afogado da água

Se for seguro para você, faça a remoção do afogado. O ideal é tentar ajudar mantendo-se fora da água. Entre na piscina apenas se se sentir seguro, e leve com você algum material de flutuação.

Não chegue muito perto e deixe que ele se acalme. Ao retirá-lo da água, preste os primeiros socorros na borda da piscina.

Forneça os primeiros socorros

Coloque o afogado com a cabeça e o tronco em linha horizontal. Em seguida, pergunte “você está me ouvindo?” para confirmar que ele está vivo. Coloque-o em posição lateral e aguarde o socorro.

Se não houver resposta, esta é uma hora indicada para realizar as seguintes manobras:

  • levante o queixo com a mão direita, coloque a esquerda na testa da vítima e estenda o pescoço. Isso vai abrir as vias aéreas;

  • cheque se há respiração. Se houver, coloque-o em posição lateral e aguarde o socorro;

  • se não houver, faça a respiração boca a boca, inclinando a cabeça para trás para a língua não bloquear o fluxo de ar. Em seguida, sopre na boca obstruindo o nariz com a mão. Faça em torno de 5 insuflações com intervalo entre cada uma para permitir que o tórax se eleve;

  • caso não haja reação da vítima, a massagem cardiopulmonar (PCR) deve ser iniciada;

  • alterne entre insuflações e compressões torácicas. Em crianças, utilize apenas uma mão para a massagem pulmonar;

  • para crianças de até oito anos, o ciclo é de uma insuflação e cinco compressões. Se tiver mais de oito anos, o ciclo é de duas insuflações e quinze compressões.


    O que não fazer em hipótese alguma?
     

  • Não se apresse e pule na água para salvar a pessoa sem checar a segurança dessa ação. Só entre se estiver em boas condições físicas e, claro, se souber nadar.

  • De qualquer forma, trata-se de uma situação de extrema tensão, mas se essas técnicas forem utilizadas, as chances de salvar vidas são maiores.

    Fontes: https://www.hth.com.br

www.usepiscina.com.br                                                Todos os direitos reservados